14 de maio de 2013

dicas para viajar com crianças, por Vera Leitão e o pequeno Tomás, premiados no nosso concurso de fotografias

Eu acho muito bom quando outras famílias que viajam com os filhos contam as suas experiências. Ainda mais quando isso acontece aqui no blog! ; ) Porque assim as pessoas não ficam só com o nosso ponto de vista. 

Sei que muita gente nos acha meio malucos de fazer o que fazemos. Uns nos chamam até de irresponsáveis...então é muito bom quando outras famílias vêm aqui contar das suas viagens com os filhotes, para que nossos leitores possam conhecer também outras perspectivas do mesmo assunto: as viagens em família!

Desta vez, quem vem nos contar um pouquinho das suas aventuras familiares é a Vera Leitão, cuja foto foi premiada no nosso concurso de fotografias "melhor foto do meu pequeno na sua viagem preferida"




a linda foto premiada da Vera, tirada no Cairo, Egito em janeiro de 2012, Tomás com 6 anos, quando realizou o sonho de qualquer criança de conhecer de pertinho pirâmides, múmias e esfinges!


A Vera é mãe do Tomás, de 7 anos, esse garoto lindão e tri simpático da foto acima. Ela e a família moram em Fortaleza e eles viajam com o filhote desde que ele era pequeninho. 

Então, com a palavra, Vera Leitão:

viajando com crianças

Tenho um filho de 7 anos, o Tomás. Sempre que dá, levo-o nas minhas andanças. Acho que a tranquilidade de tê-lo por perto supera o trabalho que dá viajar com criança.

Tomás fez cinco meses no Chile. De lá pra cá já conheceu os Estados Unidos, França, Argentina, Egito, Bélgica, Portugal, Itália e mais alguns lugares desse mundão de meu Deus.

Nesse post vou dar algumas dicas para que a sua viagem com os pimpolhos seja o menos estressante possível.

Primeira dica: Escolha como destino, de preferência, algum lugar que você já conheça. Assim, você não ficará frustrada se tiver que passar as noites no hotel porque o baby dormiu e não acorda nem por decreto.

Escolhido o destino, leve na mala remédio para tudo: febre, vômito, diarreia, nariz entupido, antibiótico, termômetro. Lá fora a complicação para se comprar remédio sem receita médica é muito grande. E não esqueça de levar na bagagem de mão remédio para enjoo e dor de ouvido.

Ao reservar os assentos no voo, solicite à companhia aérea um bercinho. Na verdade, mais parece uma cestinha, que é presa à frente do primeiro assento do avião. Não há acréscimo na tarifa.

Leve a mamadeira e o leite em pó e peça para a comissária de bordo esquentar água. A refeição no voo fica assim garantida.

O mesmo vale para a hospedagem. Independente da categoria do hotel, eles sempre dispõem de berço e em geral não cobram nada por isso.



o pequeno Tomás no canguru com o pai em Santiago do Chile em 2005, quando o menino tinha 5 meses


Leve fraldas descartáveis suficientes apenas para o primeiro dia. Não vale a pena encher as malas de fraldas se você pode comprá-las em qualquer farmácia ou supermercado.

Mesmo que seu filho já esteja grandinho, vale muito a pena levar um carrinho, daqueles tipo “guarda-chuva”. Ele não se cansa e nem você. E, se no meio do passeio ele sentir sono, o carrinho serve de cama e você não precisa voltar correndo para o hotel.

Outra dica é levar uma piscininha inflável, para servir de banheira.

Você pode levar ainda outros acessórios, que eu nunca dispensei: aquecedor de mamadeira para carro (conecta no isqueiro do automóvel), que serve para você usar em táxi ou no carro alugado; kanguru, para as crianças de colo, o que deixa você com as mãos livres; coleirinha, que é uma mochila em forma de bichinho que possui uma corda que você amarra no seu pulso, evitando assim que a criança se perca, o que eu uso até hoje.



com a coleirinha mencionada no post, em Paris, dezembro de 2008, o Tomás estava com 3 anos


E, por falar em se perder, essa é uma das minhas maiores preocupações. O Tomás sempre anda com um crachá no pescoço, desses que a gente recebe em congresso, com um cartãozinho do hotel e todas as informações minhas e do meu marido, como nomes, telefones, e-mails, endereço no Brasil. É sempre melhor estar prevenido...

E para tornar a viagem interessante para as crianças, vá a zoológicos, oceanários, planetários, parques de diversões, desperte a criança que existe em você. Mas não deixe de ir a museus. Explique o valor inestimável das obras de arte, ensine-os a ver na plaquinha ao lado de cada uma o nome do artista e o ano (ou século) em que foi criada: elas enlouquecem quando estão diante de algo de mais de 100 anos...
 
Apesar de todo o cansaço de se viajar com crianças e a possibilidade delas esquecerem completamente do passeio um ano depois, tenha a certeza que o aprendizado é ímpar. A criança aprende a respeitar outras culturas, outras raças, além de despertar o interesse em aprender outros idiomas.

E para que elas não esqueçam de todo o investimento que você fez, sempre mostre as fotos, filmagens, comente sobre os passeios, alguma coisa sempre ficará marcada.



Tomás curtindo um artista de rua (que ele adora!), na entrada do Museu Reina Sofia, em Madri, em outubro de 2009, quando ele estava com 4 anos


Obrigada, Vera! Adorei as suas dicas! Dê um beijo grande no querido do Tomás por nós!!!

Aguardem, em breve a Vera volta com mais histórias de suas viagens! 

E você, tem alguma dica para viajar com os pequenos? Deixe aqui, nos comentários!


Acompanhe nossa página no FacebookFelipe, o pequeno viajante!




Você também nos encontra aqui:

Email - claudionil@hotmail.com


Assista os videoclipes do pequeno viajante aqui:

2 comentários:

  1. Ah, as coleirinhas... usei muito quando minha filha sapeca era pequena, apesar de que, aqui no Brasil, o pessoal acha esquisito, preferem ficar puxando os pequenos pelos braços e gritando. As coleirinhas deixam as crianças soltas, felizes em explorar o ambiente, e os pais sossegados, com as mãos livres para tirarem fotos, vasculharem suas bolsas, fazerem compras, enfim, livres e felizes, pais e filhos.

    Bem, dicas de passeios com crianças:
    Bruxelas, Bélgica - visitar o mini mundo - ao ar livre, simplesmente encantador, todas aquelas miniaturas de castelos, trens, barcos, cidades, perfeitas em cada mínimo detalhe.
    Coimbra - Portugal dos Pequeninos - várias construções miniaturas que falam dos países colonizados pelos portugueses, com objetos de arte, filmes curtos, brinquedos. A caminho do convento de Santa Clara, a Nova, ao lado do convento de Santa Clara, a Velha.
    Bom passeio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelas dicas, Sonia!
      Nós tb usamos muito a coleirinha com o Lipe, eu achava ótima!
      Volte sempre :)

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...