7 de fevereiro de 2013

anotações em Barbados (tudo o que você precisa saber)






dicas:

1. trocar o mínimo de dinheiro possível no aeroporto (Republic Bank) - a cotação não é boa e cobram taxa de 1% - tente trocar na recepção do seu hotel - a cotação boa é U$ 1 = BBD 2 (dólares barbadianos), ou seja, 2X1 - atualmente é bem parecido com o R$! (o dólar barbadiano equivale à metade do americano)

2. o preço do táxi do aeroporto até a zona de St. Lawrence Gap ou Accra/Rockley Beach é entre 30 e 35 dólares barbadianos - existe um "taxi dispatch" bem na saída do aeroporto (Grantley Adams International Airport), não vá pegar um motorista não credenciado!

3. a mistura de cultura britânica com rastafári gerou um problema com drogas no país, e eles têm uma política de "tolerância zero" com drogas - certamente oferecerão maconha a você diversas vezes, querendo denunciar, é só enviar e-mail para policetourism@rbpf.gov.bb

4. Barbados não é nem de perto perigosa como o Brasil, mas não custa cuidar bem dos seus pertences: faça de conta que você está no Brasil e cuide de suas coisas do mesmo jeito que você cuidaria se estivesse em qualquer praia brasileira e você não terá problemas com isso...deixe seus passaportes, passagens e dinheiro no cofre do hotel!

5. use muito protetor solar!

6. reserve seu biquine para a praia - você perceberá logo como as mulheres barbadianas se vestem bem, são arrumadas, e os nativos da ilha não acham bacana ver gente de biquine nos restaurantes ou supermercados, por exemplo - falta de noção, né?!?

7. não use camouflage - é estritamente proibido o uso de roupas camufladas na ilha

8. é proibido tirar fotografias em algumas áreas do aeroporto - pergunte antes!

9. não esqueça de tirar o dinheiro do bolso das bermudas antes de entrar na água - é, aconteceu conosco!!! (também, e a empolgação ao ver aquela água azul-anelina pela primeira vez?!?)

10. faça lanches e leve também bebidas para a praia em uma sacola térmica - nos bares das praias é tudo muito caro, e nos supermercados é tudo mais em conta...



11. não se preocupe com coisas para o seu bebê - aqui também existem bebês e os bebês barbadianos também usam fraldas, limpam as bundinhas com lencinhos higiênicos e comem papinhas da Nestlé, portanto você encontra tudo isso nos mercados "bajan" (eu conferi!)!



12. no aeroporto existem montes de folders de passeios, livretos de propaganda e mapas da ilha, tudo gratuito - aproveite! peguei no aeroporto uns mapas que depois não existiam no hotel...



13. alugamos uma scooter na Paradise Scooters, que foi nossa grande parceira desbravando Barbados (veja também www.funbarbados.com) - fica em Dover Beach e recomendamos que você busque a motoca lá, que daí não paga a "taxa de entrega" de U$ 15! - custa U$ 55/dia, U$ 150/promoção por 3 dias (tem que ter um cartão de crédito para o "safe deposit" e CNH, e você paga mais U$ 5 por uma permissão temporária para conduzir em Barbados) - rodamos uns 250Km por toda a ilha em 3 dias, valeu cada centavo!



14. as cozinhas dos restaurantes costumam fechar por volta das 22hs - não deixe para procurar jantar muito depois disso que você passará fome! A maioria dos bares tem uma happy hour antes das 19hs e depois das 22hs, e você pode aproveitar promoções do tipo 2X1 (exemplo: paga 1 Banks e leva 2)

15. algumas coisas têm preços surpreendentemente bons, como por exemplo a coca-cola de 600ml, R$ 2,50, e a água mineral, R$ 1,50 - mas outras têm preços absurdamente altos, como um pacotão de Doritos, R$ 14,00 - sempre pergunte antes!

16. a língua é o inglês, ou mímica, e ponto final - já é meio complicado se entender com eles em inglês, imagine em outras línguas!!!

17. além de todas as praias e passeios fora das praias, culturais (veja mais embaixo), também existem várias atividades aquáticas e esportivas legais, como aluguel de jet-ski (U$ 50 por 30min), stand up paddle, caiaques, etc...



18. leve a sua carteira internacional de vacinação contra a febre amarela (aquela cor de laranja) - nos pediram as nossas na imigração - sem ela, não tem visto!

onde ficar:


Se você está disposto a gastar uma grana a mais, eu recomendaria, pela localização, vistas, piscina e boa aparência, o AccraBeach Hotel Barbados - passamos ali na frente na ida para a Boardwalk e deu água na boca...andamos por toda a ilha e achei este o melhor hotel na relação custo-benefício, para quem está disposto a gastar um pouco mais... 

Mas, se você estiver em um grupo maior, de 4 pessoas, por exemplo, vale a pena dar uma fuçada no vrbo - eu andei olhando e encontrei casas lindas, com vistas maravilhosas para o mar, super bem localizadas, com 2 quartos ou mais, por preços muito melhores que os dos hotéis! Se fôssemos 2 casais ou estivéssemos com crianças eu não hesitaria um segundo em alugar uma casa e me fazer de "local", hehehe...

Veja mais aqui:

http://felipeopequenoviajante.blogspot.com.br/2012/12/barbados-onde-ficar-classe-turistica.html


o que não pode faltar na mala:

1. bolsa estanque - para tirar fotografias dentro (e embaixo) d'água

2. sacola térmica - para carregar lanchinhos e cerveja e refris gelados para a praia e passeios (é tudo bem caro nos bares de praia, melhor comprar no super e carregar! os locais fazem isso...)

3. protetor solar, óculos de sol bem escuro, chapéu - o sol é forte demais, daqueles que dói os olhos e não dá pra aguentar sem óculos!



4. adoçante (aqui é difícil de encontrar para comprar e caro!) e chocolates/salgadinhos/bolachinhas/snacks para a viagem (a Gol quase nos mata de fome no avião, com um mísero microsanduíche num vôo de 6hs!)

5. revistas, livros, etc, para as praias e para a viagem também - o vôo é muito chato, não tem filminho no avião...

6. carteira internacional de vacina da febre amarela - nos pediram na imigração, e CNH - necessária para alugar carro ou moto!

roteiro: 



Dia 1 - chegamos depois das 20hs, trocamos U$ no aeroporto por BBD, pegamos táxi credenciado, fomos até o Palm Garden Hotel Barbados (recomendável!), nos instalamos e fomos jantar em St. Lawrence Gap a pé (10min de caminhada do hotel), no Café Sol (restaurante mexicano pega-turista).





Dia 2 - fizemos compras no supermercado que fica a uma quadra do hotel para café da manhã (Trimart). Perto das 11hs chegou nossa scooter alugada e saímos a desbravar Barbados: St. Lawrence Gap, Dover Beach, Maxwell Beach, Oistins...voltamos então para o oeste: Rockley/Accra Beach, Carlisle Bay, Browne's Beach, Bridgetown, Paradise Beach, Paynes Bay, Sandy Lane Bay, Holetown, Mullins Beach...de lá voltamos e chegamos no Chefette de Oistins (rede de fast food local) de volta para jantar por volta das 18hs.


Dia 3 - café da manhã no hotel e saímos por volta de 9hs com nossa motoca: Accra Beach, Casa do George Washington, Praia do Hotel Hilton em Carlisle Bay, Bridgetown, Museu do Parlamento e Galeria dos Herois da Nação, Centro Histórico...de lá voltamos até Miami Beach/Enterprise, e subimos pelo leste (lado do Atlântico) até o aeroporto, Crane Beach, Bath Beach e Bathsheba (leia-se: Bétxiba). Voltamos pelo interior da ilha até o hotel, chegando para tomar banho de piscina por volta das 17hs. Saímos às 19hs para ir jantar em Holetown, no restaurante indiano Sitar.






Dia 4 - café da manhã no hotel e saímos depois das 11hs com nossa motoca para o Grantley Adams International Airport, para visitar o Museu do Concorde. De lá voltamos até Enterprise/Miami Beach e passamos o resto da tarde na praia. Comemos fish cakes no Mr. Delicious Snack Bar. De noite fomos até o Sheraton Mall e depois fomos jantar em Holetown de novo, desta vez no Just Grillin' (peixes grelhados). Na volta, uma chegadinha no super Trimart para reabastecer o frigobar com vinho branco e cervejas.


Dia 5 - café da manhã no hotel e saímos antes das 11hs para entregar nossa scooter na Paradise Scooters (snif, snif!) e já ficamos ali em Dover Beach com cadeiras e guarda-sol alugados por todo dia. Voltamos caminhando com parada na Best of Barbados . () para comprar lembrancinhas e logo saímos para uma caminhada ao pôr do sol na Boardwalk às 17h30min (anoitece supercedo!). Fomos jantar no Mojo, food for the soul, perto do hotel.




Dia 6 - café da manhã no hotel e às 9hs passaram para nos buscar para o passeio de catamarã que reservamos ontem pela costa oeste da ilha - Tiami Catamaran Cruises Barbados - mergulho em naufrágio, corais, peixes e com as tartarugas, almoço a bordo, praia em Sandy Lane e muito rum punch. Nos trouxeram de volta ao hotel antes das 16hs e saímos depois das 17hs para um banho de mar e pôr do sol em Worthing Beach.  



Dia 7 - café da manhã e Bajan Festival no hotel (comemorações relativas à independência do país, celebrada hoje) e fomos caminhando até Accra Beach. De lá tomamos um ônibus até Dover Beach e passamos o dia lá na praia, andamos de jet-ski (30min de adrenalina!) e voltamos à pé ao hotel. Fomos dar uma caminhada na Boardwalk e de noite fomos jantar (ida e volta de van) no Fish Market em Oistins.



Dia 8 – tomamos café da manhã no hotel e pegamos uma van até Miami Beach, onde passamos o dia, até perto das 15hs, comendo fish cakes do Mr. Delicious Snack Bar. De lá, fomos caminhando até o Fish Market em Oistins, onde nos despedimos da ilha com Banks Beer, kingfish, coleslaw e macarroni pie. Pegamos uma van até o hotel e fizemos o check-out por volta das 18hs. Fomos de táxi para o Grantley Adams International Airport, e acabou-se o que era doce...





passeios a fazer/lugares a conhecer:

Praias - todas públicas e gratuitas 



Sul:

Rockley/Accra Beach

St. Lawrence Gap

Dover Beach


Maxwell Beach

Oistins

Miami Beach/Enterprise


Leste:

Crane Beach

Bath Beach

Bathsheba



Oeste:

Praia do Hotel Hilton

Carlisle



Browne's Beach

Paradise Beach

Paynes Bay

Sandy Lane Bay

Mullins Beach




Museu do Parlamento e Galeria dos Herois da Nação - custou U$ 5 e nós achamos que valeu a pena, porque é bem arrumadinho, a gente aprende um pouco da história do país, e o ar-condicionado dá um alívio do calorão lá fora (bom passeio para fazer naquele horário do meio-dia em que o sol está insuportável para ficar na praia!).

Centro Histórico de Bridgetown - de graça

Museu do Concorde - custou U$ 20 e valeu muito a pena! Para quem nunca teve a oportunidade de ver um Concorde ao vivo, o passeio é imperdível...nós já tínhamos entrado num em NYC, no USS Intrepid, e mesmo assim foi incrível, porque eles apresentam o avião de um jeito superbacana, parece até que a gente está realmente embarcando nele! (sem contar os videogames com simuladores que crianças de todas as idades a-do-ram...)


Passeio de catamarã - reservamos na véspera através do nosso hotel e foi muito bom, pois o preço normal era U$ 90 por pessoa e o hotel nos conseguiu uma promoção em que a segunda pessoa pagava a metade, então ficou por U$ 134 para 2 (normalmente eu não gosto de reservar nada através de "intermediários", mas nesse caso valeu - o melhor é perguntar no hotel e também direto com a empresa e ver o que é melhor...). O passeio sai de Bridgetown e vai pela costa oeste da ilha e eles pegam a gente no hotel e nos trazem de volta no final do passeio, que é das 9hs da manhã às 16hs da tarde, mais ou menos. Tem 2 paradas para snorkeling em naufrágio, corais, peixes e com as tartarugas, almoço a bordo, parada para praia em Sandy Lane e muito reggae...estão incluídos o equipamento para snorkeling, traslados, passeio, toda a comida e bebida a bordo, inclusive toda a bebida alcoólica que você conseguir consumir!!! Nós tomamos todo o rum punch que pudemos (e mais alguns "welcome drinks" e "capitain specials") e adoramos o passeio. Recomendo a Tiami Catamaran Cruises Barbados (reservations@tiamicruises.com) para todo mundo, porque o passeio é muito bom, a bebida e a comida também, eles são super profissionais e preocupados com a nossa segurança.


Passeio de jet-ski - custou U$ 50 por 30min, em Dover Beach, e foram 30 minutos de adrenalina - como se uma voltinha numa montanha-russa durasse 30min! O mar estava bem agitado e o Peg enlouquecido...

Fish Market em Oistins - tem que ir na sexta-feira: fomos durante a semana e de dia e não teve a menor graça; já na sexta à noite o lugar estava bombando, todos os gringos que estão na ilha estavam lá e muitos locais também. Todo mundo começa a chegar por volta das 19h30min, come peixe grelhado e, aí pelas 21hs, a festa já está a 1000, com várias "pistas de dança" tocando diferentes ritmos e os locais mandando ver nas disputas de dominó - uma festa! A banca do Uncle George é a mais famosa, mas acho que não vale enfrentar a baita fila, porque todas têm o mesmo cardápio e os mesmos peixes deliciosos...

Para comprar lembrancinhas - as banquinhas de rua e nas praias, a loja Best of Barbados, em St. Lawrence Gap, e os duty free shops da Broad Street, em Bridgetown



Para comer - melhores zonas de restaurantes

Mercado de Peixes de Oistins (Chefette na frente)

St. Lawrence Gap (Café Sol)











Boardwalk



Holetown - 1st & 2nd streets (aqui fica o restaurante indiano Sitar, um dos nossos preferidos)


  
Playgroundspara crianças!

KFC na costa sul

Chefettes nas costas oeste e sul

Bath Beach na costa leste



Accra/Rockley Beach na costa sul (canto oeste)


apontamentos:

1. tudo que em português chamaríamos de "barbadiano", em inglês eles chamam "bajan" - a língua, a moeda, a cozinha, os costumes,...

2. em Barbados, eles dirigem na mão inglesa (do lado "errado" da rua) - para quem não está acostumado, todo cuidado é pouco, mesmo que você não pretenda dirigir nem uma bicicleta - pedestre, olhe para os 2 lados antes de atravessar a rua!!

3. cerveja local (onipresente): Banks Beer

4. comida típica: flying fish e macarroni pie

5. bebida local: rum (Mount Gay) e rum punch

6. ritmos de Barbados: reggae

7. fast food local (onipresente): Chefette (hamburgers, batata-frita, galinha frita, roti, pizzas e sorvetes) - mas também vi KFC (com ótimos playgrounds!), Subway e T.G.I.Friday's...não tem McDonald's!!!



8. celebridade local: Rihanna

9. trilha sonora da viagem: Big Mountain, UB40 e, óbvio, Bob Marley (sempre ele!)



10. os correios barbadianos funcionam: esqueci de um vestido no hotel em Barbados e a proprietária, super gentil, disse que me enviaria pelo correio - claro que eu achei que nunca mais veria o tal vestido - e não é que ele chegou são e salvo na minha casa em Jaguarão???



  

porque é MUITO melhor alugar uma motoca do que um carro:



1. mais fácil de estacionar (dá para largar a motoca inclusive onde não existe estacionamento...)

2. mais fácil de driblar congestionamentos

3. mais fácil de dirigir na mão inglesa

4. mais fácil de fazer retorno ou voltar quando você se meter numa enrascada (o que certamente acontecerá!)

5. mais barato = economia (no valor do aluguel e da gasolina, que consegue ser mais cara que a nossa!)

6. menos poluente

7. melhor de ver as vistas, dá para parar em qualquer lugar para tirar uma fotografia

8. não tem sensação melhor do que sentir o ventinho e a maresia no rosto - que coisa boa! Parece que a gente rejuvenesce 20 anos!

9. mais fácil de se bronzear

PS. Desvantagens para você sopesar: o carro é mais seguro, em caso de chuva você não se molha (com o carro), não enreda o cabelo, e no automóvel tem lugar para você deixar as suas coisas (não precisa ficar levando o capacete para todo lado, por exemplo)...existem uns carrinhos supercool da Daihatsu por aqui, conversíveis com capota, que também são uma ótima pedida, só não sei o preço...


primeiras impressões: 

1. não são muito simpáticos, de um modo geral, mas sem generalizar...

2. o azul-anelina da água do mar:



3. as muitas igrejas (de muitas religiões - metodistas, batistas, católicas, sinagogas,...)

4. as lojas luxuosas em Holetown, como Louis Vuitton, Cartier, Ralph Lauren, Armani e Michael Kors







5. a "beca" da mulherada, usam chapéus incríveis (e os penteados?!?)




6. a influência meio britânica/meio rastafári (Bob Marley, Jamaica, Haile Selassie)

7. a areia que parece até farinha

8. algumas praias na costa sul têm até o que eu chamo de "piscininhas" para as crianças - quando a água do mar e as pedras formam uma piscininha natural, e a água fica morna...tem lugares assim no canto leste de Accra Beach, na Enterprise Beach e no final da Boardwalk, por exemplo

9. alguns ônibus (os pequenos) tocam reggae (mais cool impossível!)

10. as vans de transporte público nos carregam como sardinhas em lata: quando tu achas que não cabe mais nem uma mosca, entram mais 3 gordinhos ingleses!!!

11. o avião da Gol veio tão vazio, e têm tão poucos brasileiros na ilha (encontramos apenas 2!), que estamos apostando que este vôo SP - Barbados - SP está com os dias contados...aproveite antes que acabe!


noções de geografia da ilha:

Barbados tem 32Km de norte a sul e 23Km de leste a oeste e 274 mil habitantes, sendo Bridgetown a capital do país, que é dividido em 11 paróquias. Ao oeste, o país é banhado pelo mar do Caribe, e a leste, pelo Oceano Atlântico, o que significa que as praias do oeste são bem calminhas, parecem piscininhas, e as praias do leste têm muitas ondas (e muitos surfistas!). Não fomos todo o caminho até o norte para ver como é. No sul, as praias são como no oeste, bem calminhas - as nossas preferidas!


os preços das coisas:

bolinho de peixe nos quiosques de praia: 80 centavos cada

ímã de geladeira: BBD 5 a 8

coca-cola de 600ml: BBD 2,50

água mineral: BBD 1,50

pacotão de Doritos: BBD 14

aluguel de scooter por dia: U$ 50

permissão temporária para dirigir: U$ 5

coquetéis nos restaurantes: BBD 14

Banks Beer nos restaurantes: BBD 7

Banks Beer no super: BBD 3

aluguel de jet-ski por 30min: U$ 50

aluguel de cadeira na praia all day: BBD 5

aluguel de guarda-sol na praia all day: BBD 10

toalha de praia com o mapa de Barbados: BBD 20

camiseta adulto: BBD 35

camiseta infantil: BBD 25

entrada Museu do Parlamento e Galeria dos Herois da Nação: U$ 5

entrada Museu do Concorde: U$ 20

passeio de catamarã para 2 (comida e bebida incluída): U$ 135

garrafinha de rum Mount Gay no super: BBD 6

passagem de ônibus e de van: BBD 2


  

como, quando, porque: 

Como? Para quem viaja do Brasil, a única opção é a Gol (que, como já disse, acho que logo, logo terminará, porque os vôos, tanto na ida quanto na volta, estavam vazios!).


Quando? Barbados não está na rota dos furacões, então, ao que parece, é tempo bom o ano inteiro! Fomos no final de novembro e o tempo estava perfeito...


Porque ir a Barbados, e não qualquer outra ilha caribenha? Ora, eu escolhi Barbados, quando poderia ter escolhido Curaçao, Aruba ou Saint Maarten porque, de acordo com tudo o que li (e depois verifiquei ao vivo e em muitas cores!), Barbados não é “mais uma” ilha caribenha, feita para os turistas verem, e sim um país, com todas as suas nuances, muita cultura e um estilo próprio. Eu não queria me socar em um hotel all inclusive por 7 dias e ficar na beira da piscina comendo. Nós queríamos alugar uma motoca e conhecer um PAÍS. Para quem quer conhecer um Caribe diferente, um PAÍS, e não um playground, Barbados é perfeita!


Em Barbados:





mais:

http://www.youtube.com/watch?v=SJiaS2m9npc

http://felipeopequenoviajante.blogspot.com.br/2012/12/conheca-barbados-em-4-minutos-o.html

http://felipeopequenoviajante.blogspot.com.br/2012/12/isso-e-barbados-33-bajan-postcards.html

http://felipeopequenoviajante.blogspot.com.br/search/label/Barbados

http://felipeopequenoviajante.blogspot.com.br/2013/01/bridgetown-capital-bajan.html

http://www.lonelyplanet.com/barbados


* Essa viagem foi paga integralmente com recursos próprios, e todas as recomendações que fizemos são totalmente espontâneas - trocando em miúdos: não ganhamos nem um copo d`água para sugerir qualquer passeio, hotel, restaurante ou praia!

Para ler mais, todas as nossas postagens sobre Barbados estão organizadas aqui

Veja mais fotografias da nossa viagem a Barbados no Instagram @claudiarodriguespegoraro, nas hashtags #fpvembarbados e #felipeopequenoviajante

Assista os minifilmes das nossas aventuras caribenhas no Facebook (aqui) ou o filminho maior (o videoclipe da viagem) no YouTube (aqui)

Você também nos encontra aqui:

34 comentários:

  1. Mas isso não é um post, é um guia completo! \o/

    ResponderExcluir
  2. Adorei as dicas!Venho acompanhando o blog e me sinto cada vez mais inspirada para viajar mais com o meu filhote de 4 anos. Mas uma pergunta: dessa vez o Felipe não foi? : )

    ResponderExcluir
  3. a intenção foi essa, Rita! por isso não fui nada modesta no título ("tudo o que você precisa saber!") kkkkkk

    Cris, desta vez o Lipe ficou, por vários motivos: precisávamos de uma lua de mel, só tínhamos milhas para pagar 2 passagens e ele estava no final do ano na escolinha, adorando tudo lá, ensaiando apresentações de Natal, achamos que não era hora de tirar ele da escolinha (de novo) por mais de uma semana...

    ResponderExcluir
  4. Fantastico! Muito bom!! Vou usar todas as dicas pra minha viagem que está programada para daqui um mês. Vou rever meu planejamento de itinerário, dinheiro, etc... Muitas surpresas que eu esperava foram eliminadas aqui.

    ResponderExcluir
  5. que bom que te ajudou, Rodrigo! esqueci de comentar que existem vários outros passeios que não fizemos, porque não nos interessavam, mas pode ser que te interessem, principalmente as visitas às destilarias de rum e a umas cavernas que existem por lá...nós já fomos a tantas cavernas legais que achamos que as de Barbados iam ser meio frustrantes, pq não são grande coisa, ao que parece, mas se nunca tivesse entrado numa caverna antes, certamente eu iria, pela experiência!

    ResponderExcluir
  6. Muito bom!!! Estamos indo em Dezembro: Casal + 2 filhos. Somente fiquei com uma dúvida:
    Pretendo viajar com pouco U$ em espécie e o restante em cartão (Visa Travel Money). Lá é preciso trocar por BBD ou consigo utilizar o cartão? Há lugares para sacar do cartão?

    ResponderExcluir
  7. Jaime, acho que vais precisar fazer as 2 coisas, usar o cartão nos lugares em que for possível e trocar U$ por BBD ou sacar BBD com o VTM. Tem lugares para sacar no cartão sim! Inclusive é melhor sacar no cartão no aeroporto do que trocar, pq no aeroporto a comissão que eles cobram para trocar U$ é muito alta!
    Boa viagem!!
    Claudia @pequenoviajante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cláudia, Obrigado por responder. Só mais uma dúvida:
      O cartão é carregado em US. Quando sacar, sacarei em US ou BBD? Se for em BBD, a cotação será definida pela administradora do cartão?

      Excluir
  8. Jaime, podes sacar em U$ ou em BBD, como quiseres, e a cotação é a do teu banco, do dia. O cartão que usamos para viajar pela Ásia era o VTM do Banco do Brasil, e podíamos sacar na moeda do país ou em dólares e a cotação era a mesma do cartão de crédito da VISA, que também usávamos...claro que, para vcs, que vão usar BBD o tempo todo, é mais vantagem sacar direto em BBD, que daí não precisam trocar e não perdem dinheiro 2 vezes (só quando destrocarem o que sobrar antes de vir embora).
    Claudia @pequenoviajante

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pela descrição detalhada de tudo... adorei.. estamos pensando em ir em outubro, que bom que vcs em novembro não pegaram muita chuva...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi Veridiana!
      Que bom que te ajudou! Depois volta para contar como foi a tua viagem, e manda uma foto para publicarmos lá na Fan Page! :-)
      Bjo, Claudia

      Excluir
  10. Algum resort all incluse como sugestão?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho nenhuma sugestão de all inclusive não...não dá pra recomendar all inclusive sem ter se hospedado lá :-(

      Excluir
  11. Olá... eu e meu marido vamos para Barbados em março, e eu pesquisei sobre o visto e na maioria dos sites/blogs informa que não é necessário... mas em alguns informa que é necessário visto para entrar no país... e agora ??? rs... brasileiros precisam ou não de visto ? obrigada,

    ResponderExcluir
  12. Oi,
    Não precisa de visto não! O que é bom levar é a carteira de vacina da febre amarela, porque às vezes eles pedem! Boa viagem!

    ResponderExcluir
  13. Muito bom!!! Quando eu crescer vou fazer um post assim!
    Coleção por Luana Prazeires

    ResponderExcluir
  14. Olá, adorei as dicas!!!
    Você sabe me dizer se é melhor comprar máscara, snorkel, nadadeira, camera fotográfica subaquática aqui no Brasil ou deixar para comprar em Barbados??
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marta! Não deixa para comprar nada lá, leva tudo daqui! Lá essas coisas não são facilmente encontráveis - vc vai ter dificuldade de achar esses produtos em Barbados, por incrível que pareça!

      Excluir
  15. Ótimas dicas!!!!!!Vou levar meu filho de 1 ano e 4 meses...vc acha q tem estrutura pra ele? As papinhas são as mesmas daqui?O valor dessas papinhas é o mesmo daqui?Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tinha as mesmas papinhas da Nestlé, Ana Cristina :) mas podes levar algumas na tua mala, para o primeiro dia! Quanto aos valores, não lembro, mas os preços em Barbados eram ok, regulavam com os daqui!

      Excluir
  16. Muito bom o post... estou querendo conhecer esse lugar paradisíaco.

    ResponderExcluir
  17. OLÁ, penso em alugar ou comprar uma bicicleta para explorar a ilha o que você acha? Viu muitas pessoas pedalando por lá?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não lembro de ter visto, mas acredito que seja uma boa, pois, pelo que me recordo, a ilha não tem muitas subidas e descidas...como nós alugamos motoca, não prestei tanta atenção nas bikes...

      Excluir
  18. Ola! estou indo no dia 29/11/2014 vou passar 15 dias por lá com um grupo de 8 pessoas amei suas dicas , só não sabemos onde nos hospedar estou pensando em alugar uma casa grande em Christ Church compramos as passagens mas não acertamos hospedagem com a agencia, achamos melhor procurar pela internet o que voce acha fizemos certo ? lembrando que não conhecemos nada por lá !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu alugaria uma casa pelos lados de Miami Beach, que foi a minha praia preferida! Aliás, deve ser um sonho alugar uma casa lá, de frente pro mar, e passar um mês só curtindo os 50 tons de azul daquele mar! Acho que vcs fizeram muito bem! Com certeza encontrarão preços melhores por conta própria, sem pagar comissão no aluguel :)

      Excluir
  19. Olá Felipe!

    Meu nome é Juliana e achei seu blog muito legal!
    Eu e meu marido estamos querendo fazer uma trip de férias de 21 dias no próximo janeiro (2015) com nossos filhos de 12, 13 e 17 anos. A gente surfa e já foi p/a Costa Rica duas vezes (e amamos)!
    Apesar de acharmos as fotos de Barbados lindas, estamos em duvida em relação a dois pontos:
    1º A ilha é muito pequena p/21 dias de férias (ou seja, vai chegar na 2ª semana e não teremos mais o que fazer com a filharada)?
    2º o preço de alimentação é muito alto p/fazermos aquele "almojanta" bem servido com a família? Fiquei bem preocupada com esse custo em especial...

    Abs e parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  20. Olá! Gostaria de saber qual foi orçamento de vocês para essa viagem de 8 dias.
    Também ficarei 8 dias em Barbados e gostaria de saber quanto gastaram por dia, já que também irei com uma acompanhante.
    Desde já agradecido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tenho a menor idéia, porque eu nunca calculo o que gastei em nenhuma viagem. Isso só me daria dor de cabeça, hehehehe...
      Mas no post tem os preços de quase tudo, então dá para ter uma idéia, é só fazer as contas...mas depois não me conta, pq eu não quero saber o quanto gastei! Quem converte não se diverte, ainda mais nestes tempos de dólar nas alturas...
      Boa viagem!

      Excluir
  21. Oi!! Sabem informar se o celular Tim funciona em Barbados?? Ou é preciso um chip de operadora local? Obrigada

    ResponderExcluir
  22. I just wanted to make a quick comment to say GREAT blog!….. I’ll be checking in on a regularly now….Keep up the good work restaurant in rajendra nagar

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...