19 de maio de 2012

a primeira vez na neve a gente nunca esquece (e nem a segunda...)!


A primeira vez que os pais do pequeno viajante viram a neve foi em Bariloche, na Argentina. Depois disso, cheguei a pegar nojo de tanta neve quando morei nos EUA e tinha que ajudar a limpar o pátio que ficava puro barro com o gelo derretido. Muitas vezes passei vergonha quando o ônibus escolar ia me buscar e eu caía na frente de todo mundo, escorregando no gelo na frente de casa. Foi naquela época que aprendi a esquiar, com o George, meu host father. Na Alemanha também passei 2 invernos e vi muita neve, na Bavária.

O Peg aprendeu a gostar da neve na Argentina, e já foi várias vezes praticar snowboard em Chapelco (San Martín de los Andes), Cerro Bayo (Villa la Angostura) e Cerro Catedral (Bariloche). Esqui e snowboard, vícios nada a ver e bem complicados para brasileiros!!!

Estávamos devendo essa aventura ao pequeno viajante, e pretendíamos levá-lo à Argentina em agosto para conhecer a neve. Sabíamos que veríamos neve no topo dos picos dos Alpes do Sul neozelandeses, mas nunca imaginamos que nevaria por todo o sul da Nova Zelândia durante a nossa viagem, em pleno mês de maio! Foi pura sorte!!!  


Tudo começou numa noite em que decidimos fazer free camping (simplesmente estacionar a campervan em um lugar qualquer e ali pernoitar, sem as facilidades de um camping) na estrada entre Queenstown e Glenorchy, a uns 10Km de QT, pois somente ali é permitido o free camping!


Naquela noite, sem energia elétrica, passamos um friozão e, quando amanheceu, entendemos o porquê: tinha nevado a noite toda, e as montanhas estavam todas bem branquinhas, cobertas de um manto de neve!

Estava tudo lindo mas, até ali, a neve ainda era visível só no topo das montanhas...


Também por sorte, tínhamos deixado para subir de gôndola no Bob's Peak naquele dia de manhã, antes de descermos para Te Anau.

Pois lá fomos nós, na Skyline Gondola, pico acima e, lá chegando, qual não foi a nossa surpresa de ver que o lugar estava tapado de muita neve, em pleno mês de maio, ainda outono!?! 


Como se não bastasse toda aquela nevinha acumulada ali no chão, que já dava bem para o pequeno viajante fazer guerrinha de bolas de neve conosco, ainda começou a nevar!!

Tá certo que não foi uma nevasca, mas a primeira vez que a gente vê a neve caindo do céu a gente nunca esquece. É bem diferente ver a neve acumulada ali no chão e ver ela caindo do céu, NEVANDO. É muito mais emocionante ver os floquinhos se acumulando no cabelo do pequeno, hehehe...e a carinha dele tentando pegar os floquinhos?!? Que delícia...


Queenstown é daquelas cidades tipo Cape Town, Istambul e o nosso Rio de Janeiro, privilegiadíssimas pela natureza exuberante ao seu redor, com montanhas, lagos e florestas ao alcance dos olhos.

Lá em cima do Bob's Peak tem um monte de coisas divertidas para fazer e, com a neve, a paisagem de Queenstown, que já é linda demais, ficou espetacular.


Fizemos guerrinha de bolas de neve, caminhamos pelas trilhas que existem ali (na NZ sempre têm muitas trilhas em todos os lugares...), andamos de luge (um tipo de trenó que desce por uma pista montanha abaixo), subimos de teleférico, espiamos o bungy jump e tiramos muitas fotografias, antes de descer novamente de gôndola e pegar a estrada para o sul.  

O único senão foi o meu vôo (tandem paragliding), que decola do topo da gôndola e estava prometido para aquele dia e que, justamente devido à neve (e ao mau tempo), estava fechado!!! Salva pelo gongo...vai ter que ficar para a próxima vez!


O Felipe já tinha visto a neve uns dias antes, quando voamos de helicóptero ao redor do Monte Cook e do Glaciar Fox, pousando no início da geleira por uns 10 minutos (mas isso é assunto para outro post). Só que, desta vez, a brincadeira durou todo o tempo que ele quis, o danado brincou que se esbaldou, gelou as mãozinhas e até provou a neve, mesmo tendo sido devidamente avisado de que aquilo lhe daria uma terrível dor de barriga - minha profecia e experiência que, no caso dele, não se confirmou...


E o melhor: desta vez ele viu a neve nevando, o que, como eu já disse, faz toda a diferença!


Seguem mais fotos dos nossos passeios em Queenstown:



















Depois de tantas aventuras no Bob's Peak, o pequeno viajante pegou no sono na campervan, e daí foi a nossa vez de parar a van no meio do caminho e nos esbaldar na neve: a estrada entre Mossburn e Te Anau, a caminho do Parque Nacional dos Fiordes (Milford Sound) estava completamente branca, e nós voltamos a ser criança!








É como eu sempre digo: são essas coisas inesperadas que sempre surgem, fora do roteiro da viagem, que fazem tudo valer a pena! Então, a dica é: não esqueça de deixar no seu roteiro um tempo e um espaço para que esses momentos inesperados possam acontecer.

As pessoas ficam, às vezes, muito apegadas a roteiros fixos e inflexíveis, e se esquecem de que a graça da viagem está nas alegrias que a jornada nos trás, e não em chegar ao destino.

Esses momentos, com toda a certeza, valerão a viagem!

Para saber mais sobre a nossa Great Kiwi Road Trip, dê uma olhadinha aqui.








Você também nos encontra aqui:


2 comentários:

  1. Ahhh, que legal! muito bom ver vocês se divertindo aí em Queenstown, pena que não pude encontrar com vocês por aí, já que estou no Brasil de férias também, mas espero que estejam aproveitando ao máximo este lugar lindo que é a Nova Zelândia. Eu já estou contando os dias pra poder voltar e mostrar a neve pela primeira vez pro meu filho também. Um abraço pra vocês!
    Gian Silva

    ResponderExcluir
  2. Estou amando! Só isso! Como sempre!
    Bjs
    @viagempimpolhos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...