27 de agosto de 2011

albergues que não aceitam crianças? boicote neles!!!

Sabe aqueles dias em que você não está com espírito de levar desaforo para casa? Bueno, eles têm sido frequentes na minha vida, ultimamente...hehehehe...sério, ando sem paciência nenhuma para aturar gente besta!

Pois ontem fui fazer uma reserva em Cingapura – tudo caríssimo – e acabei mandando um e-mail para um albergue mais em conta que eu encontrei. Não é que uma tal Alicia me responde dizendo que não poderia aceitar a minha reserva porque não aceitam hóspedes menores de 17 anos no albergue, para “preservar a atmosfera mochileira” do local?!?!


Ahhhh, me deu um nojo...se ela dissesse que eles não querem saber de bebês por lá porque eles choram e incomodam, vá lá, mas para “preservar a atmosfera mochileira”!?!?! Ora, tenha a santa paciência! Aposto que o Lipe, com os mais de 20 países que ele já tem acumulados na mochilinha, é muito mais “mochileiro” do que a maioria dos hóspedes deles jamais serão! E outra: então quem tem filhos pequenos não pode mais ser “mochileiro”?? É, tô ficando velha...será que um casal com um bebê estragaria mesmo a “atmosfera mochileira” de um albergue? Sei lá, mas não me aguentei e retruquei, na mesma hora! Ah não, desaforo não!

Segue a conversa, tirem suas próprias conclusões e me mandem suas opiniões a respeito:

Meu e-mail -

“Hello, we are a couple with a baby, 2 years. Wanna stay there for 3 or 4 nights, in the double room, from august 27th. Is it OK? Thanks, Claudia.

Ps. If it's ok I'll send you my credit card details.”

A resposta deles -

“Hi Claudia,
Thank you for writing.
I'm afraid we will not be able to accommodate your family during your trip to Singapore.
We have a minimum age criteria of 17 years at our hostel. This is to preserve the backpacker atmosphere. This policy was adopted after receiving feedback from backpackers for a considerable length of time.
Best regards,
Alicia
The InnCrowd Backpackers' Hostel Singapore
73 Dunlop Street Singapore 209401
Tel: (65) 62969169
Website: http://www.the-inncrowd.com”

A minha réplica -

“Hello Alicia,
That’s a very strange "criteria"! We have been travelling for 5 months all over the world, America, Europe and Asia, specially Southeast Asia, and we never heard anything like that! That's why I wrote to you, because I thought I hadn't understood what you say on the web site about preserving "the backpacker atmosphere"!!! If you said you don't like babies because they cry or because they can be boring and noisy sometimes, it would be easier to understand, but to "preserve the backpacker atmosphere"?!?!?! We have travelled to almost 60 countries with a backpack on our back for more than 15 years, and our baby, which is 2 years old, has already been to more than 20 countries with us - I bet you he is a much better backpacker than most of your guests will ever be...I really didn't understand what you mean by "backpacker atmosphere" - is it maybe that when you have kids you should quit travelling with a backpack? Or maybe that you use drugs in the hostel, and then the place is really not suitable for kids?? Well, it's your place and you do whatever you want, of course, but since you are so interested in receiving feedback from backpackers, here is mine. Good luck with your child free business.
Best regards,
Claudia”

8 comentários:

  1. pelo que pude entender a chinelhada q a dra. deu na mocinha foi grande e merecida!!!! bjinhos da dinda!

    ResponderExcluir
  2. Fantástico!!!! Estava mesmo pesquisando sobre viajar com meu pequeno filhote e me hospedar em albergues, pois quero que ele aprenda desde pequeno os verdadeiros valores da vida, aprenda a importância de conhecer o mundo, as pessoas, interagir com o meio em que vive, com a natureza... Acho lamanetável que as pessoas pensem que uma criança acabaria com a "atmosfera mochileira", na minha concepção estas miseráveis criaturas pódam a possibilidade de cedo estas crianças serem membros desta maravilhosa "ATMOSFERA MOCHILEIRA"

    fabimanea259@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Desculpe a intromissão no se blog, onde você tem a total liberdade e direito de dizer a sua opinião sobre o que preferir. Torço mesmo para que esta liberdade seja sempre preservada, sagrada. Mas como os comentários estão abertos, vou fazer os meus. Sou uma viajante profissional desde os 5 anos, um pouco como o seu filho, morei em incontáveis países, conheci outros. Mas agora na minha vida adulta fiz a escolha de não ter filhos, e tenho espero ter também respeitada a minha liberdade de querer aproveitar as minhas férias em lugares voltados para o público adulto, com pessoas que compratilham interesses comuns comigo. Felizmente em Singapura, e em todo o mundo, existe uma ampla variedade de ambientes que acolhem crianças, até mesmo de ambiente feitos especialmente para famílias viajando com filhos, com toda a infra-estrutura necessária para isto. Sinceramente, não vejo nenhum problema na existencia de opções para as pessoas que, como eu, preferem, algumas vezes, ambientes sem crianças. Crianças são simpáticas, todos nós já fomos crianças, mas sei que mesmo aqueles com filhos muitas vezes querem disfrutar de um momento adulto, longe da correria natural dos mais pequenos. Acredito que o mundo é muito grande para hospedar todos nós, adultos e crianças, juntos mas às vezes, por que não, também separados. E quem bom que ambas, eu e você, temos as nossas opções respeitadas.

    ResponderExcluir
  4. Eu concordo com tudo que vc disse, e acho perfeito que existam lugares child free - o que eu acho que vc não compreendeu no meu texto foi a bobajada que eles escreveram sobre a motivação alegada para não aceitar crianças: "preservar a atmosfera mochileira" do tal albergue. Isso, sinceramente, eu não engulo. ESSE foi o motivo do meu descontentamento - a motivação alegada. Que digam, como vc mesma disse, que não estão a fim de aturar a "correria natural dos mais pequenos". Eu tb não tenho mais paciência para aturar as cretinices de "jovens adultos" que se hospedam em albergues e não têm o menor respeito pelos outros hóspedes, tomando bebedeiras e gritando nas madrugadas pelos corredores...mas alegar que baniram crianças para "preservar a atmosfera mochileira" é uma bobagem sem tamanho. Custo a crer que a tal Alicia tenha muitos clientes com espírito mais mochileiro que o do Felipe. Era isso.

    ResponderExcluir
  5. Olá minha família preferida da internet! Hoje tive uma reposta de uma pousada que achei que vale a pena compartilhar, mesmo porque não resisti em citar o seu blog na resposta, me desculpem!
    "Olá Patricia, bom dia!Infelizmente, não será possível atende-la. Na xxxxxxxx, recebemos crianças acima
    de 8 anos. Temos várias áreas sem proteção necessária às crianças, como espaços abertos na Mata Atlântica, guarda-corpos sem proteção e nossa piscina não é cercada.Conto com sua compreensão."

    Minha resposta:
    Olá bom dia,
    Sim compreendo, estão no direito de vcs de proprietários de restringirem a entrada de quem bem entendam. Espaços abertos na Mata Atlântica? Por favor, somos biólogos.. Minha filha é uma bebê, não fica sequer um segundo sem supervisão e já viajou conosco para vários destinos, aliás ela viaja desde sempre. Façam um favor a todos, inclusive a vocês mesmos e informem logo na página inicial no site que não hospedam crianças. Antes de minha filha nascer nunca deixei de me hospedar em nenhum lugar porque o mesmo aceitava crianças, aliás sempre achei que elas dão um "up" no local. Talvez porque meus destinos sempre foram fora do comum, e as crianças que lá estavam eram criadas com essa filosofia, que é a que estou tentando passar para minha filha.
    Bem, ao que parece, uma criança não pode ter "espírito nômade". O blog http://www.felipeopequenoviajante.com/ é um bom começo para mudar vosso conceito.
    O meu conceito não mudará, não vou restringir as viagens com a minha filha a resorts seguros e "childfriendly" onde tudo que ela verá são quedas d'água artificiais e jardins lotados de plantas exóticas.
    Ainda assim desejo sucesso em vosso empreendimento!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rá, rá, rá Patricia, que resposta bem linda! Eles pediram, né? Parabéns e obrigada pelo retorno! Bjokas

      Excluir
  6. Sei que esse post é antigo, mas tava aqui navegando no blog e me deparei com ele e se me permitem queria dar minha opinião. Antes de ter filho eu também pensava como o anónimo aí em cima, que é ok ter lugares que não aceitam crianças e que os pais tem que “domar” as crias em público, que criança tem que ser “educada” e “comportada” e muitas outras baboseiras. Desde que tive meu filho e paguei muito minha língua hoje penso diferente. Crianças tem (ou deveriam ter) tanto direito quanto os adultos. Quando andamos na rua não temos que ser tolerantes com idosos ou pessoas com dificuldade de locomoção que andam mais devagar e “atrapalham” o percurso? Porque com crianças que estão aprendendo a andar não demonstramos o mesmo respeito? Quantos adultos tem por aí que não respeitam o espaço alheio, ficam bêbados e falam alto, depredam património, etc, e mesmo assim não são banidos do convívio social? Porque as crianças tem que ser banidas? Claro, óbvio, que não estou pregando que crianças tem que danificar património ou invadir o espaço alheio, e luto todos os dias para ensinar o meu filho a conviver em sociedade. Mas me recuso a trancá-lo em casa ou ir apenas a locais destinados a crianças simplesmente porque a sociedade não pode ser tolerante com esses serzinhos que estão descobrindo o mundo. Absolutamente revoltante um albergue que não aceita crianças para “preservar o espírito mochileiro”, o que beira mesmo a crer que é um local onde bebida e drogas estão liberadas ou ao menos toleradas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi exatamente esta a impressão que eu tive, Denise. Eles querem é preservar a atmosfera "festeira" do lugar, e estão confundindo festa com mochilagem :(

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...