13 de maio de 2011

Tallinn, Estônia: uma surpresa no Mar Báltico


O nome Tallinn vem da junção de Taani (Dinamarca) e Linn (cidade). Quem conhece a cidade, fica se perguntando: como é possível a convivência harmoniosa de tanta Idade Média e pós-modernidade lado a lado??? Ao lado dos bem preservados e coloridos edifícios dos séculos XIV e XV (antigas casas de mercadores hanseáticos de Bremen, Hamburgo ou Lübeck) está a internet wireless e gratuita, em cada esquina da cidade. 


Nós adoramos a cidade velha, do século XIV (praticamente nem saímos lá de dentro, a não ser para ir à praia, em Stroomi rand). 

Imperdível é a Raekoja Plats e Toompea, onde vimos a primeira igreja com cúpulas de cebola da viagem (Catedral Alexander Nevsky) e ótimas vistas da cidade velha dos mirantes. Vale a pena subir na Oleviste Kirik, pelas vistas da cidade, apesar dos 60 metros na escada caracol mais enrolada que eu já subi (é de tontear) - subimos carregando o Felipe e tudo, mas valeu!



Dicas:

Eles usam o euro agora, e não mais as coroas.

Os táxis não são muito caros, dá para usar tranquilo, especialmente para ir ao aeroporto ou rodoviária.

Para economizar, dá para comer no MacDonald's - é muito barato!

Para as crianças: ao lado do Fat Margaret Bastion tem um gramado onde o Lipe adorou brincar.




Surpresas:

O povo é fechado mas são tri do bem, no final sempre acabam dando um sorriso, fazendo uma gentileza, apesar da timidez inicial (uma mulher ficou falando estoniano comigo uns 5 minutos tentando me dar uma informação);

Encontramos um monte de brasileiros passeando por lá, muitos gaúchos;

Esperava uma arquitetura mais escandinava, mas me senti numa colônia portuguesa (de repente eu é que não tenho noção nenhuma de arquitetura...);

Eles aproveitam bastante a cultura medieval para atrair turistas;

Achei as pessoas feias e malvestidas - bastante produção sim, mas eu esperava aquelas mulheres loiras e lindas, e achamos elas com jeito de andróides, com olhos meio esbranquiçados (pode ser que eu esteja só invejando a magreza generalizada delas hahahah)...




Mandei vários "tere" para eles, que significa "oi" - ajuda a quebrar o gelo.

Quando andar de tram ou trolley, tem que comprar o bilhete e carimbar na máquina.



Recomendo:

Restaurante: Olde Hansa - uma viagem no tempo, para comer receitas medievais com carne de urso e tomar cervejas artesanais, com canela e mel. Me desculpem, mas não sinto nenhuma saudade da Skol nossa de cada dia.




Café: Tristan ja Isolde - outra viagem no tempo, no próprio prédio do Town Hall, sopas e cervejas deliciosas, me senti como se eu estivesse no ano 1412.

Albergue: Old House Hostel - é bem aconchegante, tem internet wifi, é limpo e pode usar a cozinha.



2 comentários:

  1. Show as fotos...e as descrições dos lugares... Tá Tão bem escrita que dá pra viajar junto com vcs..Bjs

    ResponderExcluir
  2. Sensacional!
    Muito boas as dicas do blog!
    Estarei em Tallinn em breve! Os comentários serão de grande valia.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...